CELSO AMORIM COMENTA DECISÃO DA ONU SOBRE LULA